Ano Novo Chinês – Qual o estado de alma do trabalhador?

A propósito das comemorações do Ano Novo Chinês, na rádio fazia-se um sorteio das “bolinhas da sorte” e a mensagem de uma ouvinte dizia qualquer coisa como “juventude não é uma etapa da vida, é um estado de alma”!

Eis que me surgiram algumas questões… Se é um estado de alma, porque deixamos de ser jovens tão facilmente? Como é possível que existam pessoas com 30 anos mais velhas do que pessoas com 50 anos?

Sim… passamos muitas horas do nosso dia nos nossos locais de trabalho. Sim… as regras no trabalho, por vezes, tornam-nos incapacitados de expressar a nossa criatividade; as pausas por vezes não existem e… a desmotivação acontece. Mas será a desmotivação, ou o envelhecimento do nosso estado de alma?

Será que fazemos tudo o que podemos para manter a nossa criatividade, ou facilmente dizemos que a culpa é das regras e “não dá”? Superámo-nos a cada dia?

É verdade e está cientificamente comprovado que a interação entre colegas de trabalho, entre colaboradores e a estrutura hierárquica, as regras, a necessidade de cumprir tempos para a execução das tarefas/resolução de assuntos, condiciona a forma de estar da pessoa-trabalhador. É mesmo possível que estas “condições do trabalho” possam desencadear fadiga física e/ou mental e, com o passar dos anos, doença, também está provado.

Porém, existem aqui pontos que nos dizem respeito a nós! Dizem respeito às formas como nos “auto-tratamos”, como nos “auto-respeitamos”. E, então: que posso fazer eu para melhorar? Que posso fazer eu por mim, pelo respeito que tenho por mim? Posso fazer sugestões? Será que as regras são assim tão rígidas? E fora do trabalho que faço eu para manter a minha mente tranquila? Que faço eu para me afastar do stress?

O desporto, a meditação, a massagem são estratégias para olharmos por nós; para cuidarmos de nós … São estratégias válidas e de resultados comprovados. Mas e “o tempo”? “o tempo!” Será tempo ou vontade?

Crescer não significa envelhecer! Crescer significa ser mais capaz de lidar com as coisas que nos incomodam, desenvolver e ter estratégias mais eficazes para responder aos desafios… Envelhecer, por sua vez, significa que vamos perdendo capacidades.

Se entre crescer e envelhecer o segredo sou eu, porque não ser eternamente jovem?

Deixe um comentário